Doutorado

Pesquisas em Andamento

A construção da performance no coro infanto-juvenil: uma proposta pedagógica
Doutorado em Música
Autora: Ana Lúcia Gaborim
Orientador: Marco Antônio da Silva Ramos
Instituição: Departamento de Música – ECA – USP
Este trabalho analisa o contexto atual da regência coral infanto-juvenil no Brasil e apresenta uma proposta pedagógica para a construção da performance no coro, com objetivo artístico, envolvendo o aprendizado musical e simultaneamente, o aprendizado da técnica vocal. Nossa metodologia teve início com uma pesquisa bibliográfica acerca da técnica de regência coral, do desenvolvimento vocal infantil e da educação musical, incluindo estratégias lúdicas de aprendizagem. Simultaneamente, iniciamos um projeto de canto coral infanto-juvenil na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e passamos a estudar e aplicar sistematicamente os referenciais teóricos encontrados em nossa pesquisa bibliográfica, constituindo assim uma pesquisa-ação.

A expressividade do texto em obras corais em alemão: comparações entre literatura e performance
Doutorado em Música
Autora: Caiti Hauck-Silva
Orientador: Prof. Dr. Marco Antônio da Silva Ramos
Instituição: Departamento de Música – ECA – USP
Por meio de uma comparação entre literatura e performances gravadas, esta pesquisa tem como objetivo investigar as escolhas técnicas e musicais de regentes corais em obras cantadas em alemão, especialmente em relação ao potencial criativo e expressivo de textos através de dicção. A pesquisa vem sendo realizada através de uma exploração crítica e comparativa da literatura sobre regência coral e técnica vocal, buscando elementos técnicos relacionados com a dicção de textos cantados em alemão. Também será pesquisada a literatura sobre as relações texto- música e sobre fonoestilística. Além do estudo da literatura, gravações selecionadas de performances de regentes de coros como Kurt Thomas, Robert Shaw e Eric Ericson serão analisadas com o uso do software Sonic Visualiser. Buscaremos identificar o que gravações mostram sobre as escolhas dos regentes em relação à dicção de textos em alemão e sobre o uso do potencial expressivo e criativo de textos por meio da dicção. Finalmente, os dados coletados na literatura serão comparados com a análise das gravações, tentando entender como as performances musicais se relacionam com as referências teóricas pesquisadas.

A performance musical nas obras corais de Osvaldo Lacerda.
Doutorado em performance musical
Autor: Paulo Frederico Teixeira
Orientador: Marco Antônio da Silva Ramos
Instituição: Departamento de Música –ECA-USP
O tema central dessa pesquisa é a performance musical da obra coral de Osvaldo Lacerda. Nosso trabalho buscará discutir quais são as decisões interpretativas que cabem ao performer diante de uma escrita composicional reconhecida por ser minuciosamente indicativa e zelosa com o intérprete. As obras executadas passarão por três processos que servirão como sustentação para uma performance final. O primeiro, guiado pelo Referencial Silva Ramos e anterior à prática, será uma análise específica dos parâmetros sonoros indicados pelo compositor para o reconhecimentos dos conflitos estruturais da obra. O segundo processo apresentará um diagnóstico das possibilidades de execução dos coros do Comunicantus Laboratório Coral em relação à aplicação do repertório, tendo como base a dissertação de mestrado de Paulo Rubens Moraes Costa sobre diagnose em canto coral. Após a realização de ensaios e concertos registrados em áudio e vídeo, submeteremos o material gravado a um terceiro processo, tomando como referência o roteiro de Análise para intérpretes de John Rink. Os conflitos de ordem técnica regenciais e vocais, bem como os conflitos interpretativos resolvidos e/ou levantados durante os três processos, formarão uma conduta performática adotada para a realização de dois concertos, um para o exame de qualificação e outro ao término do processo.

O arranjo vocal a partir de elementos composicionais do clube da Esquina
Doutorado em Música
Autor: Carlos Ferreira de Menezes Júnior
Orientador: Prof. Dr. Marco Antônio da Silva Ramos
Instituição: Departamento de Música – ECA – USP
Este trabalho tem duas linhas de investigação que se integram, uma com foco nos processos e técnicas de criação de arranjos vocais e a outra com foco em música popular numa perspectiva analítica, estilística e histórica. Os objetos da pesquisa são as canções produzidas pelo agrupamento de músicos conhecidos pela expressão CLUBE DA ESQUINA. As soluções criativas apresentadas por estes músicos, que teve o auge de suas produções na década de 70, se distinguem de outros caminhos e projetos adotados por seus contemporâneos no campo da música popular urbana no Brasil. Apesar dos músicos que constituem o CLUBE DA ESQUINA trabalharem de forma independente, com carreiras próprias e práticas musicais idiossincrásicas, o resultado artístico gerado a partir da união dos mesmos e registrado em álbuns fonográficos serviram e continuam servindo como referência para um grande número de artistas. Os elementos estruturais que levaram este grupo a apresentar um caráter de especificidade sonora fez com que ele conquistasse visibilidade e prestígio no Brasil e no exterior. A exploração dos procedimentos harmônicos, procedimentos melódicos, procedimentos rítmicos, técnicas de arranjo, combinações timbrísticas vocais e instrumentais, texturas, densidades sonoras e estruturação formal, resultaram em canções com características muito peculiares e por vezes incomuns em relação à produção da época. Dentre estes elementos, o tratamento que é dado à harmonia e a melodia assumem um lugar de destaque, propiciando um expressivo enriquecimento semântico no que se refere à utilização do sistema tonal e modal no âmbito da canção popular. A partir do estudo de suas técnicas composicionais podem emergir ferramentas que venham auxiliar e ampliar o leque de opções no processo de criação musical. O presente trabalho busca investigar estratégias de elaboração de um conjunto de procedimentos de estruturação de arranjos vocais a partir da análise dos elementos composicionais presentes nas canções do CLUBE DA ESQUINA. Tem como foco refletir teoricamente sobre novas formas de se pensar a escrita de arranjos para coro numa perspectiva de explorar uma sonoridade específica. Dentre os muitos álbuns fonográficos produzidos pelo grupo, dois estão sendo adotados como recorte representativo do repertório estudado e estão servindo como fonte de investigação e análise: o álbum Clube da Esquina (Milton Nascimento e Lô Borges, 1972) e o Clube da Esquina 2 (Milton Nascimento, 1978). A contextualização histórica de arranjos para coro de música popular urbana no Brasil, a contextualização histórica do CLUBE DA ESQUINA, o estudo analítico dos discos supracitados, a elaboração e sistematização de procedimentos técnicos de escrita vocal e a criação de arranjos para coro constituem etapas importantes na realização deste trabalho.

Pesquisas Concluídas

Três discursos sobre composição musical: Missa Guaimi
Tese de Doutorado em Música
Autor: Marco Antônio da Silva Ramos
Orientador: Prof. Dr. Virgílio Noya Pinto
Instituição: Departamento de Música ECA – USP
Ano: 1996
O centro deste trabalho é a Missa Guaimi,  para coro, solistas e piano. A própria obra é o Primeiro Discurso sobre composição musical. O Segundo Discurso abordado é o analítico, no qual a obra é submetida a diversos processos de análise musical e são reveladas obras que influenciaram a composição da Missa Guaimi. O Terceiro Discurso é a documentação do processo criativo, realizado através de um Caderno de notas.
São ainda revelados, no interior do discurso analítico, certos procedimentos composicionais e certos processos de organização da matéria-prima escolhida para a construção da Missa Guaimi, desde o trinômio tom- modo-série utilizado, até uma reflexão sobre os usos do silêncio na composição musical.
O Caderno de Notas revela processos de criação e amadurecimento das ideias musicais, relacionando a Missa Guaimi a outras obras do autor.

Entre palcos e páginas: a produção escrita por mulheres sobre música na história da educação musical no Brasil ( 1907-1958)
Tese de Doutorado em Historiografia e História da Educação
Autora: Prof. Dra. Susana Cecilia Igayara
Orientadora: Prof. Dra. Cynthia Pereira de Sousa
Instituição: Faculdade de Educação da USP
Ano: 2011
Estudo histórico que tem por objetivo localizar e analisar a produção escrita por mulheres sobre música, relacionada a diversos contextos educacionais no Brasil, durante as primeiras cinco décadas do século XX. Como fontes, foram consultadas as publicações inventariadas na pesquisa, documentos manuscritos de arquivos históricos, documentos oficiais, periódicos, iconografia e arquivos pessoais de professoras. O 1º capítulo é dedicado a uma visão de conjunto sobre a produção escrita por mulheres sobre música. O capítulo 2 analisa as primeiras décadas e estabelece uma discussão sobre as representações de música brasileira e europeia na educação musical. O capítulo 3 trata da música na escola formal e da participação de mulheres no canto orfeônico, considerando o processo de institucionalização e escolarização da música e o papel da publicação de hinários, cancioneiros e livros didáticos nesse processo. O capítulo 4 aborda a formação de professores e a pedagogia da escola nova, destacando os conflitos na historiografia e na prática do canto orfeônico. O capítulo 5 concentra-se na formação artística, tendo por foco o ensino especializado de música, a presença de mulheres na atividade artística e as representações sobre o feminino. São analisados três exemplos da produção escrita, como dispositivos de inscrição no campo musical. Nas considerações finais, discute-se a função da memória (individual e coletiva) e sua relação com as práticas e as representações encontradas sobre a professora de música (em suas múltiplas atuações). Entre as principais noções e conceitos utilizados estão: campo (principalmente campo artístico), habitus, doxa e capital cultural, de Pierre Bourdieu; práticas, representações e apropriação, de Roger Chartier, bem como sua discussão metodológica (sobre a história do livro e da leitura) e teórica (sobre cultura escrita); estratégias e táticas, de Michel de Certeau, assim como sua análise da operação historiográfica. O conceito de gênero, presente em diversos autores, permitiu tratar a produção escrita por mulheres como conjunto, de forma relacional. Para a história das mulheres, tivemos como principal referência Michelle Perrot. A produção acadêmica em história da educação, sobretudo a brasileira, auxiliou a definição e exploração do tema, assim como as pesquisas musicológicas recentes. Um dos resultados da pesquisa foi um inventário de livros publicados (46 autoras e 100 obras), com a identificação de editoras, instituições, temáticas e modalidades de ensino musical praticadas na primeira metade do século XX no Brasil. Como parte das conclusões, a produção escrita sobre música é vista como intrínseca à profissão docente, utilizada como estratégia de valorização profissional e pessoal. As práticas de leitura e escrita (textual e musical) foram adquiridas no ambiente escolar, no espaço social da família e nas instituições de formação artística. Constata-se uma diversidade de processos de publicação, entre eles: iniciativas particulares das autoras; projetos editoriais, inclusive os patrocinados por governos estaduais ou pelo federal; programas institucionais para provimento de material didático adaptado às exigências legais; requisito formal para o ingresso no magistério superior.